Bio / Band

ZELIA FONSECA

ZELIA FONSECA

Zélia Fonseca, instrumentista, compositora e cantora mineira radicada na Europa desde 1989,lançou no final de Maio/2010 seu primeiro Cd solo (pela gravadora alemã Enja Records), tres anos depois do falecimento de Rosanna Tavares, com quem trabalhou em dupla durante trinta anos(dos quinze ao 45 anos) e com quem gravou 5 cds, todos com composições proprias, cantadas em portugués.. A dupla Rosanna & Zélia se destacou no cenário internacional, como inovadora, por apresentarem uma proposta musical diferenciada da musica para “turistas”, tão executada por musicos brasileiros residentes no exterior.

NOVO CD - ZELIA FONSECA “IMPAR” ( 2010 )

Gravado no Studio Zerkall , por Walter Quintus, Alemanha
Produção executiva: Zelia Fonseca
Gravadora: Enjarecords www.enjarecords.com
Musicos: Zelia Fonseca (violão, voz,composições e arranjos)Angela Frontera(bateria) Davide Petrocca(contrabaixo),Marcio Tubino(percussão, flauta, sax) Michael Koschorreck(guitarra), Joao Luis Nogueira(violão), Martin Kälberer(piano, acordeon), Rosana levental(cello), Walther Quintus(violino)

PREMIAÇÂO ( Cd atual / Zelia Fonseca “ Impar “ )

Apesar de ter sido lançado há tao pouco tempo atras (maio/2010) o novo Cd já foi elogiadissimo pela critica europeia e já foi premiado como melhor Cd da semana por diferentes emissoras de radios alemãs, recebendo por isso o premio GOLDENE ORSINO.
Tambem eleito como melhor Cd do mês, premio AUDIOPHILE ( Julho /2010 ) pela revista especializada Audio, e atualmente , está na lista dos TOP 100 em vendas, pela loja virtual AMAZON ( juntamente com Joni Mitchel, James Cullum, Norah Jones, Katie Melua, Bob Mc Ferrin, dentre outros ) e em 1° lugar em vendas no JPC/HITPARADE entre os Cds da gravadora Enjarecords. .




TURNÊS INTERNACIONAIS:
Zélia Fonseca fez inúmeros concertos em todo o mundo. Dividiu o palco com grandes nomes da musica brasileira e internacional como: Djavan,Chico Science, Lenine, Elba Ramalho, Sivuca, Daniela Mercury, John Mclaughin, George Benson, Compay Segundo, Omara Portuondo, Joe Savinul, etc. Entre essas apresentacoes destacam-se a Turne pelo Canadá, (Montreal,Toronto,Vancouver), pela Finlandia (em 16 cidades diferentes),Noruega( 10 cidades diferentes), Italia, Suiça, Austria, Belgica, Hungria, Holanda, França, Republica Tcheca, Croacia, Portugal, Singapura e China ( Zelia Fonseca foi convidada em 2008, entre outros quatro musicos, pintores e dançarinos, a representar a cena cultural da cidade de Frankfurt/Alemanha, na China).


CINEMA
A dupla Rosanna Tavares e Zélia Fonseca foram protagonistas de um documentário,regido pelo cineasta alemão Sven Duefer,em 2005.O filme intitulado "Canção da nossa vida",relata toda a trajetória musical de Rosanna&Zelia,desde seu inicio, em 1975,quando as duas de conheceram em Itaúna (MG), dando continuidade na Europa.


DISCOGRAFIA
ROSANNA&ZELIA (Mau-mau Music-Finnland-1989)
CONTRA O MAU HUMOR (Now Records,Alemanha,1993)
PASSAGEM (Peregrina Music,Alemanha,1997)
COISÁRIO (Peregrina Music,Alemanha,1999)
ÀGUAS-IGUAIS (Enja Records,Alemanha,2004)
IMPAR ( EnjaRecords, Alemanha 2010




PREMIOS ANTERIORES ( com o projeto Rosanna & Zelia )
O trabalho musical de Rosanna Tavares e Zélia Fonseca foi reconhecido pelo publico
internacional, como sendo umas das mais inovativas apresentações de musica brasileira dos
ultimos anos.Os ultimos tres Cds, (Passagem,Coisario e Aguas Iguais, foram intitulados sucessivamente, como "Melhor CD do Mês", pela revista especializada STEREOPLAY, concorrendo com os Cds de Maria Rita, Daniela Mercury, Sting, Joss Stone, dentre outros.
O ultimo Cd,Aguas -Iguais,foi indicado em 2005, ao premio melhor cd na categoria Worldmusic concedido, pela BBC,Radio 3, juntamente com Lenine,Caetano Veloso,Bebel Gilberto,Elza Soares, Maria Rita, dentre outros.









CD “IMPAR”
REPERCUSSÃO NA IMPRENSA EUROPEIA - MAIO/JUNHO 2010

“...mesmo comparada á musica de estrelas brasileiras mais conhecidas no exterior como Gilberto Gil, Milton Nascimento e Marisa Monte, por exemplo, a musica de Zelia Fonseca destaca-se em sua singularidade, na sua mistura magica de sons, palavras e ritmos..na busca em não expressar fronteiras...”
( Mannheimer Morgen – 06/2010 )

“..depois de quatro anos de silêncio, somos surpreendidos pela volta da musica inconfundível de Zelia Fonseca: melancólica mas cheia de força, sonhadora e segura de si.“
(Tonarrt - 06/2010 )

“..musica emocionalmente rica onde a vida é celebrada em cada tom..”
( Georg Spindler – MM – 06/2010 )

“..Impar “ comove pelo seu teor de verdade esboçado em delicadas melodias e versos em tom de confissão..“
( Felipe Tadeu – 05/2010 - jornalista da radio Deutsche Welle e Jazzthetik, produtor do programa de radio Radar Brasil em Darmstadt )

ANGELA FRONTERA

ANGELA FRONTERA

www.angelafrontera.com

No meio artístico Angela Frontera é conhecida como uma artista paulista, pois foi em São Paulo que ela cresceu e onde a música começou a entrar em sua vida. Mas na verdade foi em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, que ela em 1965 veio ao mundo.

Filha de pai pianista e mãe cantora, é natural que os seus primeiros brinquedos tenham sido as notas musicais que soavam sem pausa pela casa inteira. Ela sempre fala que seu primeiro professor foi a bateria eletrônica do órgão Hammond do pai. Foi brincando com seus beats eletrônicos que descobriu seu talento e também sua paixão pela percussão.

Angela é uma típica representante da mistura cultural que forma o povo brasileiro. Filha de um imigrante italiano com uma mineira de sangue índio e africano, ela cresceu no terceiro maior centro urbano do mundo. E o que sua música reflete é essa convivência do folclore com os shopping centers. E o seu amor pela "Pop Music" vem do tempo em que ganhava a vida dançando coreografias para músicas de Michael Jackson. Assim como a paixão por antigas rumbas é uma herança do gosto musical materno.

Ainda adolescente Angela deu início à sua carreira profissional e não bastou muito tempo para já estar tocando com pessoas do naipe de Cauby Peixoto, nos grande Night-Clubs de São Paulo. Entre os muitos projetos nos quais tomou parte, destaca-se a participação no musical "Mulheres de Holanda", reunindo 22 músicas compostas pelo compositor Chico Buarque, com direção do competente diretor Naum Alves de Sousa. Também atuava nesse espetáculo a violonista e cantora Badi Assad.

Em 1993, o diretor do renomado Show-Club "Stardust", o amigo e mentor Alan Gordin, lhe disse uma frase que acabou com qualquer medo que ela pudesse sentir: "Se você conseguiu aqui, consegue em qualquer parte do mundo". Assim Angela migrou para a Alemanha e desde então tornou-se uma figura indipensável na cena musical brasileira, latina e do "soul" americano.

Entre os artistas internacionais com quem já colaborou pode-se destacar:Nina Hagen, Grace Jones, Airto Moreira, Hector Costita, Rosanna & Zélia, Edo Kanki, Six was Nine , Lou Bega e Ivan Santos. Ângela é um dos raríssimos brasileiros, residentes na Europa, a ter participado em várias ocasiões, como convidada, da banda do conhecido programa de TV "Harald Schmit Show".

Mas sua colaboração mais importante possivelmente é a que se dá na forma de parceria com o duo brasileiro Rosanna & Zélia. Desde o lançamento e turnê do primeiro cd "Passagem" (Peregrina-1997), Ângela assumiu o posto de percussionista e baterista dessa banda, emprestando seu talento de músico de estúdio e enriquecendo as performances com seu carisma e energia de palco. À riqueza e originalidade harmônica e melódica do duo, Angela acrescentou uma grande dose de eletricidade e uma coleção de sons pesquisados com muita sensibilidade. O resultado é uma música com uma "força suave". Não só Europa, mas também Canadá, Singapura e Brasil já puderam assistir a esse belíssimo espetáculo.

ROSANA LEVENTAL

ROSANA LEVENTAL

Rosana Levental (Cello) nasceu em São Paulo, Brasil, e estudou música nos Estados Unidos e na Alemanha.
Depois de ter se formado nos EUA ela formou um duo com a pianista Aída Machado, com a intenção de propagar mais a música de compositores brasileiros. Além de dar aulas na Escola Municipal de Música, também tocou na formação da orquestra de cellos „Cello em Sampa“, orquestra com 16 cellos.
Atualmente é professora de cello na Escola de Música de Wuppertal (Bergische Musikschule) e atua com várias formações
Diferentes, como o quarteto de cello „Cellicats“ ou a orquestra de câmara de Wuppertal (Kammerphilharmonie Wuppertal).
Rosana Levental tem acompanhado e participado de turnês com Zélia Fonseca desde 1999, primeiramente com a formação „Rosanna e Zélia“, e desde 2008 toca cello e canta backvocals com a banda „Zélia Fonseca“. Durante este período participou da gravação dos cds „Águas Iguais“ e „Impar“.

MARCIO TUBINO

MARCIO TUBINO

www.marciotubino.de

Márcio Tubino nasceu em 27.03.1963 na cidade de Santa Maria, estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Seus pais são naturais do mesmo estado, sendo porém, o pai do litoral e a mãe da fronteira com o Uruguai. Em 1969 a família mudou-se para a capital, Porto Alegre, onde Márcio Tubino cresceu.

O país vivia a ditadura militar, instalada em 1964 e a euforia das vitórias da seleção brasileira de futebol. Existiam uma calma e ordem aparentes e muita repressão e violência por trás desta fachada. Os artistas precisavam ter cuidado e muita criatividade. Os temas de protestos contra o regime precisavam ser disfarçados e as letras elaboradíssimas, misturadas às belas harmonias, herança da bossa nova, e à variedade de ritmos tornavam a música popular brasileira extremamente interessante. Márcio recebia estas informações musicais através das freqüentes rodas de viola realizadas em casa, onde cantava com os irmãos. Os mais velhos discutiam letras e criavam de brincadeira arranjos vocais para as canções do momento: sambas e bossas novas tradicionais.

Apesar desta proximidade e prazer com a música, na época não sonhava em ser músico. Só bem mais tarde, em 1978, é que sentiu pela primeira vez o desejo de aprender um instrumento. Aprendeu flauta doce e incomodava durante os programas de música transmitidos pela TV, querendo acompanhar os grupos com sua flautinha. Este hábito despertou a atenção em casa para um possível talento do menino que com o pequeno instrumento conseguia seguir de ouvido harmonias por vezes complicadas. No Natal de 1979 ganhou sua primeira flauta transversal e daí em diante não teve mais jeito.

Márcio Tubino iniciou seus estudos de música com a flauta doce e logo em seguida passou para a flauta transversal. Freqüentou o conservatório da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA) e paralelamente participou de seminários, tendo aulas de Harmonia Tradicional e Popular, Arranjo, História da Música Antiga e Moderna e História da Música Brasileira. A partir de 1980 começou a tocar profissionalmente. O grupo “Raiz de Pedra” foi a primeira formação com a qual trabalhou. Neste grupo desenvolveu seu trabalho na área do saxofone, da flauta e na composição. Em 1990 após conquistar o prestígio do público e da crítica no Brasil, o grupo veio para a primeira turnê à Alemanha, onde Márcio Tubino passou a residir em meados de 1995.

Em sua carreira Márcio Tubino trabalhou ao lado de nomes como: Egberto Gismonti, Joe Zawinul, Djalma Corrêa, Renato Borghetti, Alegre Corrêa, Paulo Cardoso, Wolfgang Lackerschmidt, Wolfgang Schmidt entre outros. Participou de vários discos no Brasil e Europa tendo gravado 4 CDs com o grupo “Raiz de Pedra”, nos quais assina várias composições. Fez giras pelo Brasil, Argentina, Alemanha, Áustria, Suíça, Suécia, Holanda, França, Norte da Itália, Croácia, China, Japão, Taiwan, Egito.

Márcio Tubino reside atualmente em Munique, onde além de músico e compositor trabalha como professor de saxofone, flauta transversal e iniciação musical para crianças.

RICARDO FIUZA

RICARDO FIUZA

www.myspace.com/ricardofiuza


Ricardo Fiuza começou sua jornada musical durante a infância, influenciado por seu pai, um amante da música que o apresentou à música brasileira e ao jazz, através de sua extensa discoteca.

Ricardo iniciou seus estudos na ''Música de Minas'', escola fundada por Wagner Tiso e Milton Nascimento, em Belo Horizonte. Na década de 90 se mudou para Los Angeles, nos EUA, onde estudou no Musicians Institute com Carl Schroeder, grande professor e pianista, que já acompanhou Frank Sinatra, Duke Ellington e Sarah Vaughan, e com Scott Kinsey, tecladista e um dos grandes novos nomes do Jazz. Morou também em Nova Iorque, onde estudou com Adam Holzman, diretor musical de Miles Davis.

Tocou e gravou com grandes nomes da música mineira e nacional, tais como: Milton Nascimento, Juarez Moreira, Toninho Horta, Flávio Venturini, Tim Maia, Ed Motta, Chico Amaral, Maria Rita, Marina Machado, Paula Santoro, Marcus Vianna, Gilvan de Oliveira, Flávio Henrique, Vander Lee, Liminha, Enéias Xavier e Robertinho Brant.

Tocou, durante 10 anos, na banda da cantora carioca Fernanda Abreu, se apresentando nos principais palcos do Brasil, Estados Unidos e Europa, incluindo o aclamado Festival de Jazz de Montreux.

Divide seu tempo entre o Brasil e Europa, onde toca com seu próprio trio e em turnês com o mineiro Cléber Alves, o gaúcho Márcio Tubino e com Zélia Fonseca, cantora mineira radicada na Alemanha.